Guiado

4/09/2019

Na minha oração
Não cabe a hesitação
Da minha devoção
Não dou muita explicação
Na minha louvação
Não poupo a dedicação
Minha religião
É mais do que convicção

Me entrego em sentimento
Rezo para me valer
Na dúvida, humilde peço
Pra esclarecer
Quando em apuros rogo
Imploro pra me proteger
Mas o tamanho dessa fé
Ninguém consegue ver

Que é branca
a luz que me banca
Nas lutas, nas danças
Nas tantas horas de frio
Nos lugares mais sombrios
Eu vou
Guiado pelo sol da manhã pura
E na realidade dura eu vou
Guiado pela luz mais pura de amor
Caminho essa imensa rua que sou

Meu mantra nunca cansa
Trança pra fortalecer
Meu anjo não descansa
Avança até combater
A minha voz se canta
Chama pra comparecer
Maldade não me alcança
Mesmo se ela correr

Pois é branca
a luz que me banca
Nas lutas, nas danças
Nas tantas horas de frio
Nos lugares mais sombrios
Eu vou
Guiado pelo sol da manhã pura
E na realidade dura eu vou
Guiado pela luz mais pura de amor
Caminho essa imensa rua que sou

Creio no tempo
E no vento a me soprar
Nas santas águas
Que em lágrimas vêm lavar
Eu em meu templo
Sigo atento ao coração
Me fortaleço e
Não cedo à solidão

Bebo inspiração
Frente ao seu altar
Como se uma onda de emoção
Viesse me levar
Deito no silêncio
Imenso templo de concentração
Me levanto bento
Nascimento de uma gratidão

Pedrosill

0 comentários