Busque um poema

17 novembro 2019

Identidade

Eu sou o tempo, o tempo todo
Eu sou o todo, todo o tempo
Não me compare com seus sopros
Quando eu me movo, eu movo o vento

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

27 outubro 2019

Vamos?!

Fazer o bem
Tornar capaz
Trazer a paz
A outro alguém
(Vamos?!)

Somar os bons
Usar o dons
Desatar nós
Comuns a nós
(Vamos?!)

Plantar o grão
Pegar na mão
Tirar do chão
E não pensar em desistir
(Vamos?!)

Vamos seguir
Acreditar e caminhar
Só o bem pode nos unir

Vamos firmes
Sem hesitar nem duvidar
Só o bem nos faz ser feliz
(Vamos?!)

Incentivar
Fazer crescer
Como quem faz
Sem perceber
(Vamos?!)

Orientar
Sem machucar
E respeitar
Pra florescer
(Vamos?!)

De coração
Cumprir missão
A devoção
É oração em forma de agir

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

22 agosto 2019

Compromisso

Nossa Senhora
Dos olhos no povo
Que não falha em vigiar

Doce Senhora
Que beija meu rosto
Quando sinto o vento soprar

Santa Senhora
Eu te peço de novo
Venha me abençoar

Venha levar o que não for valer
Venha trazer o que for me curar

Venha mostrar
Também
Venha dizer
Venha me orientar

Sábia senhora
Das águas salgadas
Lágrimas que sabem descarregar

Nossa Senhora
Do manto divino
Só teu abraço pode acalentar

Grande Senhora
Humilde eu suplico
Venha me agraciar

Venha livrar
Também
Venha benzer
Venha me fortificar

Meu coração dedico
Nele há seu altar
Onde fiz esse ofício
Pra glorificar

Sinto levitar toda vez
Que paro pra rezar
Cumprindo compromisso

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

10 agosto 2019

O Trabalho

O trabalho do povo
É uma missa celebrada
Pelo próprio Deus!


Compartilhe esse poema:

09 abril 2019

Guiado

Na minha oração
Não cabe a hesitação
Da minha devoção
Não dou muita explicação
Na minha louvação
Não poupo a dedicação
Minha religião
É mais do que convicção

Me entrego em sentimento
Rezo para me valer
Na dúvida, humilde peço
Pra esclarecer
Quando em apuros rogo
Imploro pra me proteger
Mas o tamanho dessa fé
Ninguém consegue ver

Que é branca
a luz que me banca
Nas lutas, nas danças
Nas tantas horas de frio
Nos lugares mais sombrios
Eu vou
Guiado pelo sol da manhã crua
Venço a realidade dura
Pois sou
Guiado pela luz mais pura de amor
Clareio qualquer rua escura que eu for

Meu mantra nunca cansa
Trança pra fortalecer
Meu anjo não descansa
Avança até combater
A minha voz se canta
Chama pra comparecer
Maldade não me alcança
Mesmo se ela correr

Pois é branca
a luz que me banca
Nas lutas, nas danças
Nas tantas horas de frio
Nos lugares mais sombrios
Eu vou
Guiado pelo sol da manhã crua
Venço a realidade dura
Pois sou
Guiado pela luz mais pura de amor
Clareio qualquer rua escura que eu for

Creio no tempo
E no vento a me soprar
Nas santas águas
Que em lágrimas vêm lavar
Eu em meu templo
Sigo atento ao coração
Me fortaleço e
Não cedo à escuridão

Bebo inspiração
Frente ao seu altar
Como se uma onda de emoção
Viesse me levar
Deito no silêncio
Imenso templo de concentração
Me levanto bento
Nascimento de uma gratidão

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

Ascendente

Consciente
Um coração efervescente
Cansado dos seus acidentes
Decidi caminhar prudente

Aprendeu que um ser carente
Apenas pode ser cadente
Recorrer à entorpecentes
Se não cortar os precedentes

Ascendente, eu quero ficar
Vou trabalhar a fé latente
E não vou precisar de gente
Pra me impulsionar

Experiente
Um coração convalescente
Se vendo um sobrevivente
Decidi ser mais sorridente

Aprendeu que um ser contente
Acredita profundamente
No amor que o sagrado sente
Por seu filho benevolente

Ascendente, eu quero estar
Vou lapidar a fé na mente
E não vou precisar de gente
Pra me impulsionar

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

14 janeiro 2019

Suporte

A você, um aporte
Me disponho à suporte
Gratidão, coisa forte
Por tua gentileza
Que nos revela norte
Carimba passaportes
Para as nossas proezas

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

06 janeiro 2019

Vendedor de Esperança

Enquanto resta
um fio de vida
Cabe sempre
um tom de festa
O presente
O tempo empresta
Pra você

Se a dor
é indigesta
Para ela
Não dê brechas
Alegria manifesta no poder
Que existe na vontade de viver

Deixe acordar sua criança
Permita a si mesmo renascer
Levante e compre a esperança
Que o futuro tem pra lhe vender

Pedrosill

Compartilhe esse poema: