Busque um poema

08 novembro 2017

Água Corrente

Não tenho fé de fogo ardente,
Prefiro de água corrente!
Que ninguém sabe onde é nascente
E que ninguém pode conter
Cresce continuamente,
Sem ter que abastecer!

Fé de fogueira
Cedo o fogo morre brasa
Quando chuvisca
Facilmente se apaga

Já fé de água
Temporal nenhum abala
Fortalece a correnteza
Ninguém sabe se acaba

Pedrosill
Compartilhe esse poema: