Busque um poema

29 novembro 2017

Pressentimento

Ninguém olha
Lá dentro
Do sentimento
Quando ele aflora...

Só o pressentimento!

Que por estar de fora
Colabora
Com o seu julgamento

Um sábio movimento
Em boa hora
Desperta pensamentos

Checando fundamentos
Corrobora
Autoconhecimento

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

21 novembro 2017

Os Finais

Ah beija-flor
Onde vais?
Tem mais sabor
No meu jardim
Fique aqui
Um pouco mais

Sabe, os finais são reais
E alguns são felizes
Poucos, existem
Com esse eu sonhei

Ah linda flor
Já não tens
O sabor que provei
E por isso
Eu cansei de esperar algo mais
Vou partir pros quintais
Lá não faltam jamais
O que faltou em ti

Sabe, os finais são reais
Mas alguns tem viés
Alguns são cruéis
E amargam demais

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

Impávido Colosso

Rezado torto
É reinado pouco

Cada semente
É só princípio do esforço

Você aguenta chumbo grosso?
O dia-a-dia
Bota a corda no pescoço

Dançar no fogo
Encantar o lobo

Implantar dente
Na serpente
É só esboço

Na vida vence
Só impávido colosso

E eu não vim pra perder pra ninguém

Não nasci
Pra roer osso

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

11 novembro 2017

Parteira

É...
A tomada de consciência,
É a mãe das oportunidades!
E a mágica mão da espiritualidade,
A mais sábia e serena parteira!

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

08 novembro 2017

Água Corrente

Não tenho fé de fogo ardente,
Prefiro de água corrente!
Que ninguém sabe onde é nascente
E que ninguém pode conter
Cresce continuamente,
Sem ter que abastecer!

Fé de fogueira
Cedo o fogo morre brasa
Quando chuvisca
Facilmente se apaga

Já fé de água
Temporal nenhum abala
Fortalece a correnteza
Ninguém sabe se acaba

Pedrosill
Compartilhe esse poema:

06 novembro 2017

Ventania

O vento me beija
Leva o que não presta
Cuida daquilo que resta
Traz tudo que me é bom

O vento me transporta
Da loucura à calmaria
Da tristeza pra alegria
Do medo à gratidão

E é com essa ventania
Que eu brinco e brigo todo dia
Com amor no coração

Pedrosill
Compartilhe esse poema: