Definição

7/05/2012

Minha poesia é entidade coletiva sem morada

Uma estrofe que mendiga numa casa abandonada
Um verso solto que transita sem qualquer preocupação!

Uma arma destemida
Numa guerra isolada
Onde tudo é munição

É loucura divulgada
Numa mídia censurada
Realidade e Ilusão

É bobagem convertida
Em resposta improvisada
À perguntas desalmadas
Quanto a minha definição

Pedrosill

0 comentários