Busque um poema

17 julho 2012

Ao Alcance das Mãos

Palavras que morrem na praia não amam sereias
Sementes se caem no asfalto não brotam paixão
Nem sempre erguemos castelos de areia
Mas a tentativa...
Essa sempre estará ao alcance das mãos!

Pedrosill
Compartilhe esse poema: