Sou

6/26/2012

Beleza não me põe mesa
Riqueza não me convém
Sou escravo da franqueza
Nem por isso não sou ninguém

Não ligo pra julgamento
Por isso não julgo também
Tô pronto pra sepultamento
Mas enquanto estou vivo: Amém!

Eu vou seguir sempre em busca de fazer o bem
Sem me negar, sem pensar,
Mesmo sem um vintém

Não vou fugir, nem mentir
Nada além me detém
Vou me esforçar pra ajudar
Quem precisa de alguém?

Aqui estou eu
E minha mão
Pra te afastar
Da solidão

Aqui estou eu
Pra te amar
Meu coração
Vai te escutar

Aqui estou eu
E meu amor
Pra te curar
De toda dor

Aqui estou eu
E o meu sinal
Pra te mostrar quem eu sou
E ponto final

Pedrosill

Pedrosill ---------------- Foto: Gilson Vilela

Foto: Gilson Vilela

0 comentários