Busque um poema

23 maio 2012

O Trem

Meu coração é um trem...
Quase sempre acelerado
Às vezes descarrilhado
Mas nunca um só vagão

Tem espaço pra muita gente
Mas se alguém for imprudente
Desce na próxima estação

Pague o bilhete sempre à vista
Aqui não entra vigarista
Querendo bancar o mandão

É que sou eu o maquinista
Decido destinos e partidas
Conduzo a vida em minha própria direção

Pedrosill
Compartilhe esse poema: