Busque um poema

08 abril 2012

Em Casa

Finalmente nós
Finalmente a sós
Ninguém pra atrapalhar
Nem desatar os nós

Finalmente a gente
E um final feliz
Como te prometi
Tudo que sempre quis

Finalmente um lar
Lugar pra procurar
Quando de mim você se perder
Eu vou te encontrar, te entender

Pois há
Uma melodia em sua fala
Em qualquer canto
Essa voz me embala
Fácil me põe a sonhar

O seu andar
É quase um encanto pra quem repara
Eu paraliso
Essa dança rara
Sabe hipnotizar

Eu quero fotografar
Os seus olhos pra levar
Pra qualquer lugar que eu for

Pra que eu possa sempre lembrar
Quem em casa me espera chegar
Pra dedicar o seu amor

Seus olhos fartos de encanto
Seu corpo é provocador
Penso: "Seu espelho tem sorte!"
E que privilégio tem seu cobertor!

Finalmente nós
Finalmente a sós
Finalmente a gente em casa
Finalmente essa casa cheia de amor

Pedrosill
Compartilhe esse poema: