A Cena

4/25/2012

Eu já atuei nessa cena
Dezenas de vezes ou mais
Me lembro das marcas, das falas
Histórias que deixei pra trás

Me maquiei
E interpretei
O texto de não querer mais

Escondi as dores
Declarei poemas
Inventei amores e telefonemas

Gritei eu te amo, ao vento
Pra que ele causasse-te engano
Não havia ninguém no terreno
Gargalhei feito um rei soberano

Eu fingi
Eu fugi
Eu forjei

Foram tantos amores fingidos
Que murcharam mais fácil que as flores
Foram tantos pequenos atores
Se tornaram com o tempo: fedores!

E se você tivesse visto um trailer meu...
Certamente nem se atreveria
Comigo contracenar

Na cena, eu fingia te amar!

Pedrosill

0 comentários