Meus Olhos Na Roda de Samba

3/09/2012

Eita que essa criança
Não sabe com quem tá mexendo
Daqui do meu canto eu tô vendo
E deixando esse samba rolar

Mas eu vou mostrar pra essa zinha
Que essa roda é minha
E quem pode sambar!
Depois que ela corra pra casa pra chorar!

Eu sei você bem que prefere uma dona de casa
Mas quando casou-se, sabia que eu vinha da Lapa!
E lá aprendi que dinheiro, cerveja e família não dá pra compartilhar
E enquanto ela então não desiste, não vou me sentar!

E quando eu entro na dança
Não deixo o pandeiro parar
Pois na minha roda de samba
Só entra quem pode aguentar!

Eu sambo a 1ª, a 2ª a 3ª
E seguidas são bem mais pra lá de dez
Não há samba o suficiente pra cansar meus pés!
Não há samba o suficiente pra cansar meus pés!

Avisa a ela!
Que eu não seus pariceiros
E que ela é nova no terreiro
Ou ela quer mesmo virar pó?

Avisa a ela!
Que é pra ter mais cuidado comigo!
Pois se ela não cria juízo!
Eu mesmo mando prum jazigo!
Pra você chorar!

Eita que a criança não sabe com quem ta mexendo...
Quer virar pó, só pode!
Acha que isso é forró, só pode!

Manda ela ter cuidado comigo!
Antes eu que eu mesmo mande!
Melhor que ela se mande!

Avisa a ela que eu não seus pariceiros
E que ela é nova no terreiro
Que meu samba não dá nó!

Pedrosill

0 comentários