Busque um poema

30 outubro 2011

De Manhã

Amanhã
De manhã
A estrela vai sumir
Outro encanto irá surgir
Pros olhos teus

É normal
Afinal
Tudo tem a sua cota de existir
Tudo tende a se eximir
No final

E tentar evitar
É desnecessário
Não querer perceber
É irresponsável
Com você
Que tem muito pra viver

Amanhã
De manhã
O mesmo céu vai nascer pra você, mas diferente
Como sempre
Tem que ser

Pedrosill
Compartilhe esse poema: