Entendeu?

10/31/2011
"- O que suas palavras querem dizer?
- Nada... (respondi)... Elas apenas te querem....
...Assim como eu!"
                                                            Pedrosill

Por Trás da Fumaça

10/31/2011
Por trás dessa fumaça
Há um pequeno, franzino, perdido
Viciado em esconder o jogo
Dependente de ser sozinho

Por trás dessa fumaça
Há um medo de não ser ninguém
Um poder comprado por maço
Um desejo de ser outro alguém
Que não é

E não é
Como se pensou
Não será
Como se pensou
Como é que ele não pensou?
Como é que ele...
Não pensou!

Por trás dessa fumaça
Uma vida jogada na lama
Seus amigos, parentes com medo
Seu futuro em cima de uma cama

Por trás dessa fumaça
Um problema hoje tão comum
Uma fuga, uma busca num trago
Um estragado sem motivo algum

Sem nenhum valor

Alguém falou... falou... falou...
Mas ele não ouviu
E ali, por trás da fumaça
Ele disfarça
Chega a pensar que é varonil

Pedrosill

De Manhã

10/30/2011
Amanhã
De manhã
A estrela vai sumir
Outro encanto irá surgir
Pros olhos teus

É normal
Afinal
Tudo tem a sua cota de existir
Tudo tende a se eximir
No final

E tentar evitar
É desnecessário
Não querer perceber
É irresponsável
Com você
Que tem muito pra viver

Amanhã
De manhã
O mesmo céu vai nascer pra você, mas diferente
Como sempre
Tem que ser

Pedrosill

Voz da Experiência

10/27/2011
Quem já bebeu do pote,
Ou viveu no lote,
Segurou a mão...

Quem já perdeu o mote,
Agarrou-se ao bote,
Ou provou paixão...

Quem se perdeu na trilha,
Ou em recaída proferiu perdão...
Quem já quebrou mobília,
Chateou família,
Enfrentou patrão:

Sabe o que não quer pra si
E se vai...
Sem dar voltas
Sem voltar atrás
Sabe quais:
Os calos que suporta
Quais os que sufoca
E o que é viver em paz

E suplicar não funciona
Ou emociona
Não adianta mais
A vida é feita pra sempre seguir em frente
E pra não olhar pra trás

Sabe... Foi isso que eu fiz!
Eu ouvi a voz da experiência,
E agora é minha consciência, quem diz!

Pedrosill

Verdadeiro Campeão

10/20/2011
A grande arma do guerreiro
Para vencer o ano inteiro
É a determinação

Dedicar-se dia-a-dia
Encarando com alegria
Toda e qualquer situação

O verdadeiro campeão
Não lamenta nem se queixa
Tão pouco abaixa a cabeça
Quando frente à privação

Não se abala com a derrota
Sua força ele renova
Rumo à superação

Eu conheço um guerreiro
Bravamente preparado
Alagoano arretado
Que lutou pela nação

Que mostrou o seu talento
E agora serve de exemplo
Pra quem hoje inicia a missão

Pedrosill

Ao nosso grande Guerreiro Alagoano, Avner Miguel. - Meu grande abraço e parabéns!!!

Teorema

10/19/2011
Ele e as gatas dele
O uísque dele
E seu bom humor

Ele e sua discórdia
Imagem sórdida
E seu ardor

Pena de quem de não gosta
E quem não gosta
Ele nem dá valor

Bom pra quem se alimenta
Com suas verdades
De tanto louvor

Ele e seus poemas
Difíceis temas
E versos cítricos

E ele e sua humildade
Sua coragem
E discurso arisco

Pena de quem se fere
Mas quem se fere
Precisa aceitar

Que ele é um teorema
De importância extrema
Pra quem precisa acordar

Pedrosill

Este poema tenta descrever um pouco da minha percepção sobre o caríssimo amigo blogueiro Lucas Bonfim - O Sobrevivente, detentor das opniões mais intrigantes e inteligentes do cenário virtual alagoano.
A este meu Grande Abraço!

Refém das Águas Claras

10/11/2011
O Mar me chamou...
E eu fui...
Vê-lo por lá!

O Mar me chamou...
E eu não pude evitar!
Fui me entregar às águas...

A onda a me olhar
Sorria... sem disfarçar
E preso no encanto
Deixei ela me beijar
E me molhar a alma

O mar me chamou...
E fui sem nem pensar!
O mar me chamou...
Convite pra mergulhar
E me banhar na calma

Refém das águas claras,
Eu nunca imaginei
Sonhar com aquela praia...
Com o azul daquele mar....

Eu me deixo levar...

Pedrosill

O Rei - Ensaio Fotográfico

10/09/2011
Eu decidi ser rei!
Do trono que sonho,
Do caminho que piso,
Do destino que estimo,
Pois sou meu!
Não mais de ninguém...
Há quem possa me acompanhar,
Mas jamais ordenar
O que devo sonhar,
Pois sou meu!





























Poema: "O Rei"
Fotos: Gilson Vilela
Modelo: Bruno de Aragão
Concepção e Direção: Pedrosill e Gilson Vilela
Agradecimentos especial à Sérgio Rocha, Mário (Rei dos CD's)!

Luto Social

10/05/2011
Meu amigo morreu
Nas redes sociais
Ele cansou
E se deletou
Disse não querer mais

Meu amigo se escafedeu
Das redes sociais
Ele se revoltou
E caminhou
Dizendo que nunca mais

Vai voltar!
Vai voltar!
Vai voltar!
(É Praga!!)
Vai voltar!
Vai voltar!
(Qualquer dia...)

Meu amigo se empirulitou
Da vida virtual
Dizendo que agora vai viver
Como pessoa normal

Sem fotos pra lhe prender
Conversas pra lhe ocupar
Mensagens pra responder
Pessoas pra cutucar

E caso queiram saber
Se ele está bem
Que o procurem no celular
Ou aguardem um encontro real

Quando meu amigo morreu
Na rede virtual
Quase ninguém entendeu
Mas eu achei tão normal

Depois ele vai se render
Ao PC
Vai voltar tudo ao normal

Pedrosill