Busque um poema

09 setembro 2011

Ternura

Quando você acordar
Pra me olhar...
Me ver dormir...
Quero sentir em meu queixo
O seu beijo de confirmação

A sensação
Que certamente toda mulher quer
A sensação
Que todo homem finge que não

Quando você se deitar
Logo após de me fazer sorrir
Eu quero ouvir a resposta
Em suspiro de satisfação
Seu trabalho é dobrado
Sentimento suado
Mas é o responsável por florescer a adoração

De tudo que eu tenho
Eu prezo o sagrado
Estar em seus braços é proteção

Todo afago
Quando estou ao seu lado
É tão necessário quanto uma oração

É tanta ternura
Que me cura
Faz brotar em mim a gratidão!

De coração...

Pedrosill
Compartilhe esse poema: