Radical

8/17/2011

É um outro na jogada
É o jogo em minhas mãos
Pois quem não fazia nada
Tava fora desde então!

É um outro na catraca
Me pagando condução
Não aceito meia entrada
Pra subir nesse vagão

Quer desfrutar da viagem?
É preciso ter coragem pra ação

Pois quem não quer, não quer!
Pra mim, ponto final
Não há sinal que me faça mudar de ideia
Dessa novela cabe a mim a decisão

E quem não quer sou eu
Parto sem nem pensar
Não vou ficar para implorar pela miséria
É uma questão ombridade e opnião

E quem não sabia agora
Tome nota e vá embora
Pra não ter vexame ou confusão

E quem não sabia ao certo
Deixe os olhos bem abertos
Pra me ver seguir sem aflição

Esse final
Conclui-se assim
Em mim
Radical

Pedrosill

2 comentários

  1. Poesias com rimas fáceis. Nada me surpreende. Suas poesias são fracas e as rimas pra lá de cafonas.

    ResponderExcluir
  2. Caro "Anônimo":
    1 - Obrigado por visitar o blog!
    2 - Diga isso a meus inúmeros visitantes e admiradores!
    3 - No dia que você tiver coragem de mostrar sua cara, talvez eu pense em discutir minhas poesias com você!
    4 - Estou anciosamente aguardando seus próximos inúteis ataques, pois eles me irão me divertir e muito!
    5 - Grande abraço! :D

    ResponderExcluir