Radical

8/17/2011
É um outro na jogada
É o jogo em minhas mãos
Pois quem não fazia nada
Tava fora desde então!

É um outro na catraca
Me pagando condução
Não aceito meia entrada
Pra subir nesse vagão

Quer desfrutar da viagem?
É preciso ter coragem pra ação

Pois quem não quer, não quer!
Pra mim, ponto final
Não há sinal que me faça mudar de ideia
Dessa novela cabe a mim a decisão

E quem não quer sou eu
Parto sem nem pensar
Não vou ficar para implorar pela miséria
É uma questão ombridade e opnião

E quem não sabia agora
Tome nota e vá embora
Pra não ter vexame ou confusão

E quem não sabia ao certo
Deixe os olhos bem abertos
Pra me ver seguir sem aflição

Esse final
Conclui-se assim
Em mim
Radical

Pedrosill

Rodízio de Atenção

8/13/2011
Noite passada fui eu
Mas hoje já sei que não
Assim ninguém reclama
Muito menos se cansa
É um rodízio de atenção

Sem cobranças e compromissos
Jogo aberto, nenhum risco
Sem problemas, mil razões
Sem dilemas e confusões

E pra quem vê de fora
Não consegue entender
A vontade de amar
É o medo de perder
(O que de repente pode passar a ser todo meu)

Sem promessas nem apelos
Sem esperanças ou atropelos
Sem desculpas, nem satisfação
Sem feridas, sem ilusão

E pra quem vê de fora
É mais fácil condenar
Mas o que me importa agora
É que no fim há somente um que irá julgar
(E ele sabe exatamente da nossa intenção)

Noite passada fui eu
Mas hoje já sei que não
Assim ninguém reclama
Muito menos se cansa
É um rodízio de atenção

Pedrosill

Blogueiro

8/12/2011
Posta aqui
O link do seu
Deixa lá
Comentário no meu

Quando eu acordar
Eu hei de blogar
Pois contigo sonhei
E antes de me deitar
Irei publicar
Sobre o quanto pensei

Dos seus acessos
Eu confesso: é quase fixação...
Será que você gosta de mim ou não?

Posta aqui
O link do seu
Deixa lá
Comentário no meu

Tudo que digo por lá
É pra conquistar
É pra convencer, talvez
Que possas se apaixonar
E se declarar
Pra mim de uma vez

Eu sigo os seus pensamentos
Sigo seu mundo
Mas não me contento em ler
Eu quero me inscrever!

Então,
Posta aqui
O link do seu coração
Deixa lá
Comentário no meu, coração!

Pedrosill

Vês?

8/10/2011
O que eu quero escrever
É exatamente aquilo que não podes saber
É por isso que eu brinco

O que eu quero saber
É exatamente aquilo que queres me esconder
É por isso que eu brinco de não querer

E as intenções ficam penduradas
Em cada ponto de interrogação
As conclusões nunca são declaradas
A menos que seja boa sua interpretação

Pra ver o que quero mostrar
Pra mostrar o quero esconder

Vês?

Pedrosill

O Meio do Recheio

8/08/2011
O princípio do meu fim
É o meio do recheio
Pro prazer não concebido
Quero a coragem que receio
Eu anseio
Ter você
O meio do recheio...
O princípio do meu fim...
Eu me acabo no começo!

Pedrosill

Talvez a Estrada

8/06/2011
E se ela voltar pra lá?
Deus, o que será?
Desse nosso esforço louco pro perdão

Se ela decidir fugir
O que será de mim?
O que será de nós?
Dessa culpa, essa multa, essa luta, esse furacão
Do sermão pra mudar
Desarmar o coração

Se ela decidir cegar de vez
Eu imploro por talvez a solidão
Encarar o rancor
Consertar o amor
Noutra vida

Pedrosill

- Título sugerido por Lucas Bonfim ! Meus agradecimentos este caríssimo blogueiro!