À Espera da Noite - Ensaio Fotográfico

12/28/2011
(Eu estou)
À espera da noite
Do agito que não sufoca
Do agito que me abre as portas
Pra que eu seja quem eu bem quiser!

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Poema: "À Espera da Noite"
Fotos: Gilson Vilela
Modelo: Izabelle Castro
Concepção e Direção: Pedrosill e Gilson Vilela
Cabelo e Maquiagem: Roberval Araújo

Agradecimento especial à boate "Loop Louge Club" na pessoa de Mateus Vilela pela concessão do espaço, e ao incrível Neto Amorim pelo agenciamento da locação!

Por último, porém não menos, meus agradecimentos à minha vó (D. Nenê) e meu Pai Carlos Antônio, pelo suporte durante o dia de trabalho!

Próximos Ensaios

12/16/2011
Amigos, Inimigos, Conhecidos, Desconhecidos, Seguidores e Perseguidores:
Os próximos ensaios fotográficos serão:

1- Beijo Contido;
2- Permita Enfim;
3- VIVE-NCI-ANDO;
4- Ternura;

Alguém afim de estrelar os ensaios??? Comente abaixo, indicando qual poema você deseja estrelar... (não esqueça de deixar uma forma de contato....)

COMO SERÃO OS ENSAIOS:

1 - Beijo Contido: Lábios carnudos... contendo seu desejo...

2 - Permita Enfim: Um casal, um pedido de casamento em local público;

3 - VIVE-NCI-ANDO: Um andarilho, caminhando entre as avenidas da cidade...

4 - Ternura: Um casal, uma cena de carinho e uma paisagem maravilhosa!

E aí... quem topa??? - Candidatos terão até domingo para se decidir e postar sua intenção.... será aceito também por e-mail em pedrosill17@hotmail.com ou pedrosill@gmail.com

Abração povo!

Orgulho

12/15/2011
Eu quando li seu reversos...
Diversos desacatos...
Desabafos que deram um nó

Eu quando li sua prosa
Ironia maldosa
Me vesti de assassino sem dó

E destilei, aos poucos, meus montes
Me vinguei
Desarmei
E descansei em paz

Você quando leu os efeitos
Entrou em desespero
Remendou seus conceitos também

O gosto do arrependimento
Ensinou-te um preceito:
“Não machuque a quem te quer bem”

Mas não adianta o suplício
O orgulho está ferido
Vamos nos poupar!

Já perdoei suas multas!
E não há mais desculpas
Pra você se aproximar!
Fingir que quer um ombro meu!

Pedrosill

Irmão de Luz

12/07/2011
Irmão de luz
Conduz o remo
Irmão de luz
Traduz o tempo

Azuis, serenos são
Como o vento
Estão em todo lugar

Invisíveis como o ar
Necessários pra respirar melhor
Pra descansar

Infalíveis todos são
Responsáveis por desatar os nós
Aliviar tensão
Encaminhar irmãos

Na terra
Quem dera
Ter tanto poder assim

Quimera
Me leva
Pra longe do que é ruim

Pra perto de Deus
Que fala por ti

Pedrosill

Prometa

11/27/2011
Prometa:
Me livrar da dor
Quando esta vier
Me cobrir de amor
Quando eu quiser

Me lavar, me levar, me buscar
Quando eu te chamar
Me cobrir, encobrir, descobrir
Quando eu mais precisar

Prometa:
Tentar entender
Quando eu te deixar...
Prometa!

Prometa!
Não se destruir
Nem me difamar
Prometa se cuidar, perdoar e amar outro alguém, se vier
Prometa!

Prometa me entender...
Ao menos tentar ...
E não me esquecer quando eu te deixar...
Prometa não sofrer
Nem me machucar!

Prometa!

Pedrosill

Te Encontrei

11/10/2011
Quando te avistei
Pra onde foi meu ar?
Sei lá...
Sei lá...

Quando te encontrei
Pra onde foi meu chão?
Sei não...
Sei não...

E disseram
Que achavam
Que seria bem difícil
Eu me apaixonar por você

Me falaram
Que era cedo
Demarcaram exatamente o que eu deveria fazer
Mas não dá

Tem coisas que agente não controla
Tem coisas que agente não prevê
Tem coisas que agente não enrola
Deixa acontecer

(E foi assim com você!)

Quando eu te encontrei
Eu não sei se você sabe
Que eu sei exatamente o que meu pulso quis me dizer

Eu não sei se você sabe
Que eu sei que na verdade a minha boca quis te beijar

Eu não sei se você sabe
Procurei toda a cidade
Um alguém pra me entregar

Esperei, contei as horas
Desisti pela demora
Pensei em desacreditar
Mas não deu

Tem coisas que agente não controla
Tem coisas que agente não prevê
Tem coisas que agente não enrola
Deixa acontecer

(E foi assim com você!)

Então vem cá!
Tem coisas que agente não controla
Tem coisas que agente não prevê
Tem coisas que agente não enrola
Faz acontecer

Pedrosill

Mudar Você

11/09/2011
Onde há nuvem, há chuva
E certamente irá te molhar
Mas de repente tudo muda, se você mudar...
E passar a brincar na chuva

Onde há fogo, queima
E é difícil mesmo de aguentar
Mas de repente tudo muda, se você mudar...
E passar a se bronzear

Se você mudar:
Sua mente, e o que sente
Sinto que será melhor...
Sinto que irá gostar...
Ver a vida por outro olhar, outra visão!

Se você quiser
Facilmente vai se converter
E de repente vai compreender
Que vale a pena
A vida é feita de aprender

A vida é feita pra aprender
Aprenda a mudar você

A vida é feita pra mudar
A qualquer momento
Aprenda a mudar você

A vida é feita pra mudar você
Aprenda a mudar, e mudar e mudar
Aprenda então a aprender

Pedrosill

Voltar Pra Mim

11/06/2011
Quando eu desisti de tentar
De voltar
Pra você
Eu voltei pra mim mesmo
Redescobri os meus desejos
Uma voz interior
Me abri pra um amor
Trancado em mim por tanto tempo

Quando eu decidi
Voltar pra mim

Pedrosill

Entendeu?

10/31/2011
"- O que suas palavras querem dizer?
- Nada... (respondi)... Elas apenas te querem....
...Assim como eu!"
                                                            Pedrosill

Por Trás da Fumaça

10/31/2011
Por trás dessa fumaça
Há um pequeno, franzino, perdido
Viciado em esconder o jogo
Dependente de ser sozinho

Por trás dessa fumaça
Há um medo de não ser ninguém
Um poder comprado por maço
Um desejo de ser outro alguém
Que não é

E não é
Como se pensou
Não será
Como se pensou
Como é que ele não pensou?
Como é que ele...
Não pensou!

Por trás dessa fumaça
Uma vida jogada na lama
Seus amigos, parentes com medo
Seu futuro em cima de uma cama

Por trás dessa fumaça
Um problema hoje tão comum
Uma fuga, uma busca num trago
Um estragado sem motivo algum

Sem nenhum valor

Alguém falou... falou... falou...
Mas ele não ouviu
E ali, por trás da fumaça
Ele disfarça
Chega a pensar que é varonil

Pedrosill

De Manhã

10/30/2011
Amanhã
De manhã
A estrela vai sumir
Outro encanto irá surgir
Pros olhos teus

É normal
Afinal
Tudo tem a sua cota de existir
Tudo tende a se eximir
No final

E tentar evitar
É desnecessário
Não querer perceber
É irresponsável
Com você
Que tem muito pra viver

Amanhã
De manhã
O mesmo céu vai nascer pra você, mas diferente
Como sempre
Tem que ser

Pedrosill

Voz da Experiência

10/27/2011
Quem já bebeu do pote,
Ou viveu no lote,
Segurou a mão...

Quem já perdeu o mote,
Agarrou-se ao bote,
Ou provou paixão...

Quem se perdeu na trilha,
Ou em recaída proferiu perdão...
Quem já quebrou mobília,
Chateou família,
Enfrentou patrão:

Sabe o que não quer pra si
E se vai...
Sem dar voltas
Sem voltar atrás
Sabe quais:
Os calos que suporta
Quais os que sufoca
E o que é viver em paz

E suplicar não funciona
Ou emociona
Não adianta mais
A vida é feita pra sempre seguir em frente
E pra não olhar pra trás

Sabe... Foi isso que eu fiz!
Eu ouvi a voz da experiência,
E agora é minha consciência, quem diz!

Pedrosill

Verdadeiro Campeão

10/20/2011
A grande arma do guerreiro
Para vencer o ano inteiro
É a determinação

Dedicar-se dia-a-dia
Encarando com alegria
Toda e qualquer situação

O verdadeiro campeão
Não lamenta nem se queixa
Tão pouco abaixa a cabeça
Quando frente à privação

Não se abala com a derrota
Sua força ele renova
Rumo à superação

Eu conheço um guerreiro
Bravamente preparado
Alagoano arretado
Que lutou pela nação

Que mostrou o seu talento
E agora serve de exemplo
Pra quem hoje inicia a missão

Pedrosill

Ao nosso grande Guerreiro Alagoano, Avner Miguel. - Meu grande abraço e parabéns!!!

Teorema

10/19/2011
Ele e as gatas dele
O uísque dele
E seu bom humor

Ele e sua discórdia
Imagem sórdida
E seu ardor

Pena de quem de não gosta
E quem não gosta
Ele nem dá valor

Bom pra quem se alimenta
Com suas verdades
De tanto louvor

Ele e seus poemas
Difíceis temas
E versos cítricos

E ele e sua humildade
Sua coragem
E discurso arisco

Pena de quem se fere
Mas quem se fere
Precisa aceitar

Que ele é um teorema
De importância extrema
Pra quem precisa acordar

Pedrosill

Este poema tenta descrever um pouco da minha percepção sobre o caríssimo amigo blogueiro Lucas Bonfim - O Sobrevivente, detentor das opniões mais intrigantes e inteligentes do cenário virtual alagoano.
A este meu Grande Abraço!

Refém das Águas Claras

10/11/2011
O Mar me chamou...
E eu fui...
Vê-lo por lá!

O Mar me chamou...
E eu não pude evitar!
Fui me entregar às águas...

A onda a me olhar
Sorria... sem disfarçar
E preso no encanto
Deixei ela me beijar
E me molhar a alma

O mar me chamou...
E fui sem nem pensar!
O mar me chamou...
Convite pra mergulhar
E me banhar na calma

Refém das águas claras,
Eu nunca imaginei
Sonhar com aquela praia...
Com o azul daquele mar....

Eu me deixo levar...

Pedrosill

O Rei - Ensaio Fotográfico

10/09/2011
Eu decidi ser rei!
Do trono que sonho,
Do caminho que piso,
Do destino que estimo,
Pois sou meu!
Não mais de ninguém...
Há quem possa me acompanhar,
Mas jamais ordenar
O que devo sonhar,
Pois sou meu!





























Poema: "O Rei"
Fotos: Gilson Vilela
Modelo: Bruno de Aragão
Concepção e Direção: Pedrosill e Gilson Vilela
Agradecimentos especial à Sérgio Rocha, Mário (Rei dos CD's)!

Luto Social

10/05/2011
Meu amigo morreu
Nas redes sociais
Ele cansou
E se deletou
Disse não querer mais

Meu amigo se escafedeu
Das redes sociais
Ele se revoltou
E caminhou
Dizendo que nunca mais

Vai voltar!
Vai voltar!
Vai voltar!
(É Praga!!)
Vai voltar!
Vai voltar!
(Qualquer dia...)

Meu amigo se empirulitou
Da vida virtual
Dizendo que agora vai viver
Como pessoa normal

Sem fotos pra lhe prender
Conversas pra lhe ocupar
Mensagens pra responder
Pessoas pra cutucar

E caso queiram saber
Se ele está bem
Que o procurem no celular
Ou aguardem um encontro real

Quando meu amigo morreu
Na rede virtual
Quase ninguém entendeu
Mas eu achei tão normal

Depois ele vai se render
Ao PC
Vai voltar tudo ao normal

Pedrosill

VIVE-NCI-ANDO: O Vídeo

9/27/2011
Meus caros!!!

A partir de hoje teremos novidades por aqui!!

O Cineasta alagoano Anderson Barbosa, diretor dos curtas "Do Amor e Outros Crimes" de 2011, e do documentário "Cidade das Águas Claras" de 2010, nos presenteará com uma série de vídeos inspirados nos meus poemas postados aqui no blog.

O Primeiro deles foi inspirado no poema "VIVE-NCI-ANDO", escrito em janeiro de 2010.

Enquanto ando
Os olhos vão passando o fino
Imagens se formando
Pessoas diluindo

Confira o vídeo abaixo!


Vive-nci-ando / Experiencing from Anderson Barbosa on Vimeo.


Meus agradecimentos ao Anderson Barbosa!
E fiquem ligados, pra ver em breve o próximo vídeo da série!!

Pedrosill

Terceiro

9/26/2011
Tava tudo tão bem
Até chegar o terceiro
Que chegou bem certeiro
No meu coração

Tava tudo tão bom
Aquele amor rotineiro
Até chegar o terceiro
E mudar o tom

Agora não somos dois
Somos três
Somos rodízio na semana
Somos amor, café e cama

Não somos dois só
Somos nós três
Pra incrementar felicidade
Pra uns foi por pura vaidade e só

Tava tudo tão nós
Até chegar o terceiro
E mudar por inteiro
Nossa concepção

Tava tudo tão tão
Como água e pão
Até chegar o terceiro
Como um aventureiro
Procurando emoção

Agora não somos dois
Somos três
Somos rodízio na semana
Somos amor, café e cama

Não somos dois só
Somos nós três
Pra incrementar felicidade
Pra uns foi por pura vaidade e só

Tava tudo tão nós
Até chegar o terceiro
E mudar por inteiro
Nossa concepção

Pedrosill

A Meu Ver - Ensaio Fotográfico

9/24/2011
Fiz você
Como o artesão faz com seu barro
Como tudo que é mais sagrado
Como havia de ser...
A meu ver
























Poema: "A Meu Ver"
Fotos: Gilson Vilela
Modelo: Emanuelle Souza
Concepção e Direção: Pedrosill e Gilson Vilela
Agradecimentos especial ao restaurante "Bodega do Sertão" e toda sua maravilhosa equipe!