Busque um poema

17 outubro 2010

Fim de Festa

Como antes revelado
Entre os dois, me restaria um
Pra ser bom amigo
Acolher meu peito
Frente toda escuridão

Vim de olhos bem fechados
Crente não haver problema algum
E hoje o que vejo
Tudo que não presta
Tá ficando pelo chão

Hoje o que vejo
Chegou fim de festa
Fica só recordação

Renovação é minha farra de agora
Chegou minha hora
O meu despertar

Pedrosill
Compartilhe esse poema: