Busque um poema

28 abril 2010

Coração de Sertão

Coração de ser-tão
Rachado
Coração não alimentado
Na visão de quem tem um coração

Coração de ser-tão
Abandonado
Coração não priorizado
Na visão de quem não

Sertão
É ser-tão faminto
A seca varrendo na terra,
O fruto nunca brotará!

Sertão
É ser-tão sofrido
A marca expressa na face,
Quem luta pra não apanhar!

Sertão,
Ser-menos,
Ser-nada,
Ser tão nada...
Fica fácil ignorar

Sertão,
Ser-valente,
Ser-forte,
Ser tão forte...
Plantando na alma a semente
De um dia isso tudo mudar!

Sertão é ser tão...
É ser-tão previsível!
Nada além do que já tenham dito
É tudo que posso falar!

Pedrosill
Compartilhe esse poema: