Cara Amarelo

1/29/2010
Vindo do Interior:
O sorriso no rosto
Do cara amarelo
De alma provida da calma
Que amaciava seu temor

Abriu-se pro mundo
Mostrou-se amante perdido
Menino maduro

Ir ao Exterior:
A vontade estampada
De cara: encarar outra vida!
Esquecer essa mágoa!
Certo que tudo vai mudar...

Me abriu o seu mundo
Contou os dilemas
Antes obscuros
Passei a lhe enxergar
Melhor!

E Já não há
Razão pra evitar ou ignorar
Passei a conviver
Passei a escutar

E Já não há
Razão pra te esquecer, se conformar
Passei a conviver
Passei a admirar você

E seu ainda assim
Você ainda vai...
Saiba que estou
Aqui pro que não findou!

E seu ainda assim
Você ainda vai...
Saiba que vou
Levando aquilo que deixou!

Pedrosill

VIVE-NCI-ANDO

1/20/2010
Enquanto ando
Os olhos vão passando o fino
Imagens se formando
Pessoas diluindo

Enquanto caminhando
Pensamentos vêem surgindo
Os detalhes que estão se revelando
Estão me dando um sentido

É o meu corpo me guiando
É minha mente digerindo
É o meu mundo transformando
É o meu mundo me sentindo

E nada será mais capaz
De me dar as respostas que estou procurando
E nenhum momento será tão melhor
Como este que vive-nci-ando

É o seu mundo me ensinando
É o meu mundo digerindo
É o seu mundo provocando
É o meu mundo evoluindo

E não adianta tentar evitar
Tudo surge no seu tempo exato
E não adianta se arrepender
Acontece por que é necessário
E não adianta pensar em prever
Os encontros são coisas da vida
Por mais que experimentar te faça sofrer
O seu mundo lhe cura a ferida

Enquanto ando
Os olhos vão passando o fino
É o meu corpo me guiando
É minha mente digerindo

Enquanto caminhando
Pensamentos vêem surgindo
É o seu mundo me ensinando
É o meu mundo digerindo

É o meu mundo transformando
É o meu mundo evoluindo

Pedrosill

Cafajeste

1/11/2010
Cafajeste
Fizestes bem
A encontrar um outro alguém
E me largar como ninguém
Ousou jogar
Gostou dos risos do inicio
Mas intento a principio
Em me ver chorar

Cafajeste
Fizeste jus
E já não ha como fugir
A sina há de se cumprir
Por cem anos luz
Sem compaixão
E por amor
Seguirá causando dor
Em quem te encontrar

Personagem de novela
Como aquele drama
Velho e previsível
Nada tinha na panela
De alimento: sentimentos fictícios

A imagem era bela
Porém breve e curta Era
Pobre, tolo e vã!
Desprezando o que é presente
Esquecendo do passado
Evitando o amanhã

Pedrosill

Lamparina Divina

1/09/2010
Lamparina divina
Se ascendeu em minha vida
Uma chama que nos chama
Uma dama que nos ama
Uma força nada estranha
Uma mãe que nos dá manha
Uma face que apanha
E lutadora sempre ganha

Essa é a Valda
Cheia de calma pra ouvir
Quando o peito reclama

Essa é a tia que sempre irradia
Tarde, noite e dia

Essa é a sua
A nossa
E também minha
Única e absoluta
Eterna rainha

Lamparina divina
Chama que nunca apaga
Coração maior de mãe
Coração de tia Valda

Pedrosill