Novo Amanhecer

12/30/2009
Nada como viver a vida...
Entender que a despedida
É de fato um reencontro

Eu te conto os detalhes pra você entender:

Pra se encontrar
As vezes é necessário se perder

Nada como sofrer as dores...

Ver que a mão que te bate
É a mesma que mostra horizontes

Indicando a direção..
Dizendo bem forte: VAI!
E nunca mais volte querendo sofrer

Nada como sentir o momento...
Exato é o ato feito pra despertar
Pra algo que não podemos ver

Nada como agradecer
Pela implosão responsável
À reconstrução indispensável
De um novo amanhecer

Nada como viver a vida:
Entender que um encontro
É de fato despedida
De uma velha vida

Pedrosill

Cheia de Graça

12/20/2009
Maria que a vida me deu
Maria que me deu a vida
Maria que se arrependeu
De ter vivido despedida

Maria sorri ao me ver
Maria que me faz sorrir
Maria quis se comprometer
Em me deixar sempre feliz

Maria, quem diria
Que um dia iria chorar
Ao te ver chegar
Ao me ouvir cantar

Maria eu queria
Até o fim dos dias desfrutar
Da sua companhia
Dessa sua energia

Maria que me apresentou
Ao dom de escrever histórias
Maria que me apoiou
Na leitura da minhas memórias

Maria que me conquistou
Com o meu jeito de brincar
Maria se identificou
Nossa mania de sonhar

Maria quem diria
Que as cartas fossem funcionar
Ao te escrever
Pude exercitar

Maria eu queria
Neste dia agradecer
Graças a você
Aprendi a me expressar
Graças a você
Pude sentimentalizar

Pedrosill

Unilateral

12/20/2009
Sempre foi assim
Unilateral
Mas só agora consigo enxergar
Fez-se a sua voz
Descidiu findar
Mesmo com minhas razões no lugar
Sempre havia eu que sacrificar

Sempre foi assim
Unilateral
No fundo tudo que deve importar
É a sua cor
É o seu favor
E eu que esperasse passar sua dor
Era inútil tentar justificar meu amor

E assim
O tempo passa
E aos poucos começa a incomodar
Quanto a mim
O silêncio mata
E pacata parte vai se conformar

Sempre foi assim
Unilateral
E certamente nunca mudará

Pedrosill

Opção

12/20/2009
É fácil dizer o que se tem que fazer
É certo que é difícil fazer

No ponto crucial
Da chamada decisão
A dúvida em questão
Ser lógico ou passional?

Se seguir o coração
Terei perdas ou ganhos?
E se ouvir a razão?
Deixarei de ser humano?

Entre ir se banhar no mar
Ou Trabalhar numa pressão
Estando aqui em meu lugar
Qual seria a sua opção?

Entre seguir ou deixar
Tudo pede uma ação
Entretanto decidir, optar
Exige determinação!

A cinza vem do corpo em chamas
A vitória é de quem quer domar o drama
Com a porta entre aberta
A escolha mais certa
É fugir pra outra festa
Ou ficar com o que resta?

Pedrosill

Na espera

12/20/2009
Sim ou não?
Depois de tanto tempo
Essa espera me deixou aflito

Sim ou não?
Aguardo a decisão
Fico sofrendo por antecipação

Sim ou não?
É inevitável não ver
Que frente a mim existe um abismo

O fim no fim virá
E eu tenho medo
Quero saber o que de mim vai restar

Sim ou não?
Depois de tanta história
Já não contenho o medo do sofrimento

Sim ou não?
Respiro fundo
Chegou a hora de tudo mudar

Será que irá?
Inaceitável esperar
Sua figura por mais um segundo

Pra ver que o fim virá
Eu tenho medo
Da tal resposta que vou encontrar
Será que vai mudar?
Eu tenho medo
Do meu desejo não se realizar
Como eu pedi a Deus
Nas minhas preces
Sofrer de amor assim ninguém merece

Mais uma hora a mais
E eu não vejo a hora de escapar
Se o fim no fim chegar
Eu recomeço
Parto pro mundo rumo ao meu sucesso

Pedrosill

Vade Mecum

12/13/2009
Vêm
Me deixa vir também
Te quero perto
O jeito certo
É o jeito que só você tem

Vêm
Me deixa vir também
De peito aberto
Eu confesso
Quero ficar cada vez mais perto

Vêm
Vêm correndo me levar
Pro seu castelo encantado
Quero adormecer sobre seus braços

Vêm
Vêm de pressa, vêm bem devagar
Não há nada que impeça
Vêm por que meu bem a hora é essa!

Eu pronto
Descarrego um pouco do meu
No teu porto seguro
Segura minha mão!

Pronto!
Me deixo à seu gosto
Me encanto de um jeito
Que ninguém mais
Viu?

Recomecei de coração
Prontidão, estou aberto
Me sinto desperto
Quando mais perto de ti

Me sinto mais vivo
Quando perto te sinto
Recomecei!
E comecei a me sentir novamente feliz
Esse novo alguém pra mim chegou
E chegou quando eu mais quis!

Vêm
Correndo me seqüestrar
Correndo me escravizar
Correndo me resgatar
Correndo se apaixonar
Correndo me apaixonar
Correndo pra mim
Vêm pra cá
Vêm comigo!

Pedrosill

En canto

12/04/2009
O meu sinal vermelho
Acesso o ano inteiro
Cansou de trabalhar
Quis repassar a bola
Achou que era hora de repousar
O meu sinal de alerta
Quis me dar uma brecha
Quis me ver aventurar

E lá fui eu
Peguei na mão
Do meu guardião
Fui atravessar
Com permissão de Deus
E pé chão
Andei só
Pra variar a voz
Que solto em canto
Enquanto canto
Um encanto vem me libertar

O meu espelho severo
Nunca negou verdades
Mas numa bela tarde
Mostrou que ainda era tempo
Preso por tanto medo
Achei que fosse estória
Me convenceram de tentar
Contar minhas memórias

E lá fui eu
Peguei na mão
Do meu guardião
Fui atravessar
Com permissão de Deus
E pé chão
Andei Só
Pra variar a voz
Que solto em canto
Enquanto canto
Um encanto vem me libertar

Andei só
Pra te mostrar meu tom
Nesse momento
E eu agradeço a cada sentimento

Pedrosill

Instante

12/04/2009
Faz um mês
Que a gente se encontrou
E acabou
Eu não quis
Lembrar por que achei por demais
Insignificante
Por mais que tenha sido bom
Foi só por um instante
E esse instante já foi

Há quem possa se lembrar
Remeter fatos até
Acreditar que já não há
Mais nada pra se lembrar

Eu quis por toda a vida
Mas foi você quem decidiu
E assim sobrou amor
Mas pra onde foi?
Ninguém viu!
Doeu por um tempo
Mas estou vivo e melhor!
Pois se terminamos antes...
Antes que fosse pior!

Mas você...
A cada telefonema
A velha esperança
Maldita que não morre
Corre pra poder me assombrar
A cada reencontro
Desejos inesperados
Sonhando acordado com
Vontade de voltar

Eu quis por toda a vida
Mas foi você quem decidiu
E assim sobrou amor
Mas pra onde foi?
Ninguém viu!
Doeu por um tempo
Mas estou vivo e melhor!
Vou seguir adiante
Antes que seja pior

Pedrosill

Pobre Coração

12/04/2009
Ah! Pobre coração
Enfeitiçou por um ninguém
E mesmo assim sem razão
Ainda junta uns vinténs
Na esperança banguela
De encontrar conforto
Tão morto de cansaço
Em procurar consolo
Os braços de seu irmão
Já não esquentam tanto
Aproveita coração
Antes que quebre o encanto

Ah! Chora coração
Pra desabafar o que sentiu
Sei que vistes a solidão
De um jeito que ninguém nunca viu

Ah! Pobre coração
Se desespera ao ver
Sua grande paixão
Em outros braços adormecer
Fica lembrando promessas
Garantias irrisórias
De quando comprou as passagens
Pra uma viagem ilusória

Ah! Chora coração
Pra desabafar o que sentiu
Sei que vistes a solidão
De um jeito que ninguém nunca viu

E se num recomeço
Tudo se repetir
Como sobreviver
Ao que acabas de descobrir
Que as promessas são feitas
De tolas esperanças
E que falar é fácil
Como tirar doce de uma criança

Ah! Agüenta coração
Não vai despencar do meio fio
Saiba que ainda existe solução
Pra um coração amar a mil

Se num recomeço você
Não atingir felicidade
Não deixe o sol adormecer
Não dê lugar à tempestade

Pedrosill

Jura

12/04/2009
Seja eu
Seu bem
Seu mar pra navegar
Se aventurar

E esteja em qualquer lugar
Se precisar
Vou te ouvir
É só chamar

Que caminho léguas...
Que enfrento trevas...

Que insano juro
Adentrar no escuro
E te resgatar

Me fazer de luz
Pra te iluminar
Ser estrada e guia
Te acompanhar

Pedrosill

Seus Méritos

12/04/2009
Eu não teria me orgulhado tanto do que fiz
Ao ponto de por no papel tudo que senti
Eu não veria a mínima necessidade
Em tentar me tornar alguém perfeito

Eu não teria andado sem me preocupar
No jeito em que piso o chão
Eu não teria cantado cada vez mais alto
Sem me importar se alguém iria ouvir

Eu poderia ter aceitado qualquer destino já traçado
Não ter nenhum diferencial
Eu poderia seguir no meu velho lugar
E deixar a chance pra depois

Com você eu descobri o potencial que existe em mim
E que eu poderia sim tentar
Hoje quero que receba em dobro o que eu consegui
E que saiba de quem são os méritos!

Pedrosill

Se

12/04/2009
Se um de nós
Se algum dia
Se não der mais jeito
Se você cansar
Se você casar
Se entristecer
Se aborrecer
Se quiser mudar
Se acontecer
Se acabar

Me deixa
Saber de uma forma mais curta
Curta sua vida
Curta outras curvas

Se alguém por nós
Se algum dia
Se você pensar
Se modificar
Se arrepender
Se quiser voltar
Se eu te perdoar
Se acontecer
Reconquistar

Me deixa
Lembrar dessa nossa bagunça
O passado se guarda
O presente se muda

Se algum de vós
Se usar a voz
E argumentar
Querer convencer
De novo tentar

Me deixa
Aprendi que a estrada é curta
Mas que ainda há tempo
Pra uma nova aventura

Pedrosill

Descobri

12/01/2009
Eu me flagrei pensando
Sobre diversidades,
Atuais realidades,
Intenções e declarações.

Eu me vi sonhando
Com as possibilidades;
Quando tudo é novidade:
Suposições e superstições.

O medo que antes existia
Parece sumir do nada;
E eu de dentro de casa
Tive vontade de sair
Pra descobrir...
E descobri!

Pedrosill