Flechado

10/29/2009
Toma!... Cupido desgraçado
Que vivia solitário
E nunca se apaixonou
Toma!... Cupido perigoso
Ta com a corda no pescoço
Pronto pra morrer de amor
Toma!... Prova do próprio veneno
Sai do seu mundo pequeno
Vem provar do que é bom e ruim

Você sabe como é
Você já viu acontecer
Não é assim tão colorido
Como é visto na TV
Mesma coisa todo dia
Que até parece novela
O desejo por um pouco de aconchego
Que se encerra numa cela

Toma!... Cupido descuidado
Deveria ter pensado
Antes de ter aceitado
Toma!... Cupido azarento
Deveria ter mentido
Não sair do apartamento
Toma!... Cupido irracional
Hoje ta pagando o preço
De uma vida emocional

Você sabe muito bem
O desfecho, o final
Já viveu nos bastidores
Hoje é estrela principal
O romance vira drama
Terminando no terror
A rotina homicida te assombra
Faz de ti um sofredor

Toma!... Cupido engraçado
Sabe como é ser flechado
Hoje vive apaixonado

Pedrosill

Lembrando da Infância

10/26/2009
Eu to lembrando da infância
Eu to lembrando da infância
De quando tudo era...
Era tudo quando...

Eu não media as conseqüências
Eu não pedia referencias
Não entendia de ciências
E não gostava de estudar
Eu não enxergava tanta urgência
Nem necessidade em mudar

Eu to querendo brincadeiras
E não ter hora pra acordar
Ser enterrado na areia
E de viver dentro do mar
Correr na rua a tarde inteira
E não sentir o corpo cansar
Eu to querendo a brincadeira
De me esconder pra você me achar

Eu to lembrando da infância
Quero voltar a ser criança
Quero a inocência e implicância
Todas juntas no mesmo lugar
Quero voltar a ser criança
E não ter motivos pra me preocupar

Quero o cuidado dobrado
O abraço apertado pra me consolar
Quero total atenção
Segurar sua mão
E um beijo pra sarar
Quero o denguinho de graça
Emburrar por que você não me deixa ir
Quero o presente mais caro
E seu colo quente pra me fazer dormir

Eu to lembrando da infância
Quero voltar a ser criança
Quero a inocência e implicância
Todas juntas no mesmo lugar
Quero voltar a ser criança
E não ter motivos pra me preocupar

Pedrosill

Ímpar

10/02/2009
O primeiro dia
O primeiro lugar
O primeiro beijo
O primeiro acordar

É impar
Achar alguém
Que queira me achar também

O primeiro passo
O primeiro abraço
Lembro do seu rosto
No primeiro jantar
Sentir sem querer
A alegria transbordar

É impar
Querer alguém
Que queira te querer tão bem

São momentos raros
Motivo de se orgulhar
Virtuoso e pleno
Revivo ao recordar
Estrelar um filme
Numa noite de luar

É impar
Amar alguém
Que queira te amar tão bem também
Também é impar
O coração
A relação
A química

Pedrosill