Produto Imperfeito

2/11/2009

As lágrimas derramadas
Palavras não faladas
E tudo que eu não sequer imaginava
As mentiras e entraves
Fechaduras sem as chaves
Tudo que eu não degustasse
Brigas e querubins
Amizades e afins
A minha vontade de existir
Acabam por fazer de mim

Um produto imperfeito
Resultado dos defeitos
Que não quis enxergar
Diamante lapidado
Resultado das virtudes
Que a vida me fez acreditar

A essência e a casca
Antes não identificadas
Hoje existem separadas
Os desejos e os vícios
Os momentos já vividos
Sentimentos esquecidos
Os começos e os fins
A vontade de explodir
Tudo que eu já senti
Acabam por fazer de mim

Um produto imperfeito
Resultado dos defeitos
Que não quis enxergar
Diamante lapidado
Resultado das virtudes
Que a vida me fez acreditar

Personagem da história
Inexistente na memória
De quem não me viu passar
Implicante pelo fato
De querer deixar meus rastros
Só pra alguém me notar

Eu ando por aí pensando...
Formulando, apostando num futuro ainda incerto
E mesmo quando no meu canto
Me lembrando de manter meus olhos sempre abertos

Aprendendo a aprender...
Insistindo em ainda ser:

Um produto imperfeito
Resultado dos defeitos
Que não quis enxergar
Diamante lapidado
Resultado das virtudes
Que a vida me fez acreditar

Refletindo minhas ações
Aspirando por mudanças
Aceitando bem melhor as conclusões
Renunciando meus libidos
Confessando o que é preciso
Me curando dos meus vícios
Escrevendo um novo início

Pedrosill

0 comentários