Já Não Há

6/26/2008

A água acabou dessa vez
Nada mais vai sobreviver
Substituir não adiantará
Por que eu preciso da calma

O sol já se foi e eu não vi
O frio consumindo sem pedir
Como alegrar?
Se a falta afeta a alma
Que sem calor tende a desandar

É como esperar uma lágrima
Sem ter motivos para chorar
Chegar ao cume da montanha
Sem o medo de despencar
Se já não há
Já não há razão pra continuar
Se já não há fé
Já não adianta rezar
Como ferir com a faca
Alguma coisa que já morreu
Como traduzir a palavra
Quando todo mundo já entendeu

É como acender uma lâmpada
Quando a manhã já raiou
Se já acabou não há mais
Por que implorar por amor

Sem ar pra respirar
A poluição invasiva, no coração
Não dá pra suportar
Quando não há
Não adianta continuar
Chegar de sufocar
Escolho por fim
Recomeçar por mim

0 comentários