P.A.I. - (Presente Ainda Inexplicado)

10/17/2007

O meu ser
Só pôde ser
Por causa de você
Que me viu nascer
E me fez crescer
Mesmo quando eu quis ser
Maior do que você...

Vem cá, e me diz por que?!
O que foi que eu fiz?
Pra te merecer...

Um amor jamais questionado
Um
Presente
Ainda
Inexplicado

Você é muito mais!

Quando eu olho pra minha mão
É a sua mão que eu vejo
Te encontrar na fotografia
É ficar bem diante diante do espelho

Só de imaginar
Que num dia qualquer
O fim chegará

Tento desviar o pensamento
E te tatuar
Nos meus melhores momentos

Você é mais que um P.A.I.!

Pedrosill

1 comentários

  1. Lindo pedro, quando mais leio seus poemas mais vejo que não te conheço bem ainda, pois você sempre tem algo novo a nós mostrar algo que está ainda para se revelar.

    Um grande abraço e Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir